top of page

CONVIDADOS PARATY EM FOCO 2024

 

_Evandro-Teixeira.jpg
EVANDRO TEIXEIRA

Baiano nascido em 1935, Evandro Teixeira saiu de Irajuba, povoado a 307 quilômetros de Salvador, para fotografar o Brasil. E fez isso tão bem que é difícil dissociar seu nome de qualquer evento no país na segunda metade do século XX.  Em quase 70 anos de atividade, 47 deles no Jornal do Brasil, registrou o golpe militar de 1964 e as manifestações estudantis de 1968, eternizou em imagens icônicas Pelé e Ayrton Senna, acompanhou a visita da Rainha Elizabeth e do papa João Paulo II, documentou fome e pobreza, mas também carnaval e festas populares. Política, esporte, moda, comportamento, nada escapou às suas lentes. É dono ainda de uma produção autoral importante, na qual se destaca o projeto sobre Canudos. Esse conjunto monumental, com mais de 150 mil fotos, está desde novembro de 2019 sob a guarda do IMS.

Evandro Teixeira se encantou pelo fotojornalismo ainda muito jovem, ao ver um ensaio de José Medeiros na revista O Cruzeiro.Decidiu que era aquilo que queria fazer, e, na primeira oportunidade, ainda na Bahia, fez um curso a distância com o profissional que lhe abrira os olhos para o mundo que também seria seu. Desembarcou no Rio em 1957 com uma carta de recomendação para trabalhar no Diário da Noite. A temporada no vespertino do grupo Diários Associados lhe rendeu o convite para o Jornal do Brasil, onde entrou em 1963 para fazer história.

https://www.

bottom of page